Carlos Slim decide fundir Embratel e Claro

São Paulo – O empresário das telecomunicações e homem mais rico do mundo no ranking da revista Forbes, o mexicano Carlos Slim, decidiu fundir suas empresas no Brasil. Em no máximo dois meses e se o plano for aprovado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), Claro (telefonia móvel) e Embratel (telefonia fixa) poderão se tornar uma única empresa, cortar custos, ganhar eficiência e começar a oferecer serviços compartilhados aos seus clientes.

Segundo reportagem veiculada nesta quarta-feira pelo jornal Folha de S. Paulo, ao fundir Claro, Embratel e também parte da Net (TV a cabo) na América Móvil, o empresário pretende ganhar mais mercado, oferecendo pacotes “quadriple-play” (telefonia fixa, móvel, TV paga e internet).

Juntas, Claro, Embratel e Net têm hoje mais de 56 milhões de clientes e, no primeiro trimestre deste ano, faturaram mais de 6,5 bilhões de reais e lucraram quase 500 milhões de reais. A sinergia (economia de custo com a fusão entre as empresas) ficaria entre 20% a 30%.

A mudança de planos para o Brasil é semelhante ao que o empresário mexicano já havia feito no seu país de origem. Em janeiro deste ano, Slim comprou a Carso, uma holding que controla a Telmex no México e no exterior, e colocou sob o controle da América Móvil.

Segundo a Folha de S. Paulo, Slim parece estar um pouco descontente com o resultado de suas empresas de telecomunicações no País. Não que elas não tenham dado lucro e não sejam rentáveis, mas porque o bilionário mexicano quer muito mais do mercado brasileiro.

Fonte: Portal Exame