Publicidade no Celular é mais eficaz que no PC

A mídia móvel funciona mais do que muita gente pensa. Pesquisa feita empresa americana InsightExpress concluiu que a publicidade para celular causa um impacto quase cinco vezes maior do que aquela feita para a internet e vista no computador.

Em pesquisa espontânea, quando o entrevistado cita uma marca sem ser sugestionado, a publicidade móvel registrou aumento de 9% no número de pessoas que se lembram da marca anunciante. Via internet, a marca é de apenas 2%.

No estudo espontâneo, quando o entrevistado escolhe dentre marcas apresentadas a ele, o impacto foi de 9% para celular e 3% para internet convencional. Para Joy Liuzzo, diretor da área de pesquisas sobre telefonia móvel, o modelo é favorável, pois “as campanhas online continuam a oferecer alcance, flexibilidade e variedade excepcionais, mas o alto nível de uso, a explosão nas possibilidades técnicas, o baixo nível de desordem e o fato de ser uma prática nova, tudo isso contribui provavelmente para o aumento do impacto sobre a marca”.

A pesquisa ainda diz que as campanhas por dispositivos móveis geram crescimento de 12% nas compras, contra apenas 2% de retorno por meio de internet.

No Brasil

Enquanto o mercado externo vem se mostrando favorável para a publicidade mobile, o Brasil ainda engatinha nessa nova forma de expor marcas e se comunicar com o consumidor. Agências, anunciantes, veículos e operadoras de telefonia ainda não chegaram a um padrão a ser utilizado em larga escala para um mercado que já suporta mais de 176 milhões de celulares.

A banda larga móvel é um dos pilares que deve movimentar o mercado. “A tecnologia de maior destaque foi, sem dúvida, a banda larga móvel, somando mais de 1,6 milhão de acessos e superando as expectativas durante o ano, uma vez que o crescimento foi de 82% em relação a 2008”, informa Samuel Rodrigues, analista do mercado de Telecom da IDC Brasil sobre dados que comprovavam o crescimento da internet em 2009.

Apple divulga em sua última keynote o iAd

A Apple lançou nesta quinta-feira (8/4) uma plataforma de publicidade específica para o iPhone. A nova tecnologia, chamada iAd, terá sua estreia na próxima atualização do sistema operacional da Apple. O anúncio foi feito durante o evento que apresentou uma prévia do iPhone 4.0.

“Diversos apps para iPhone são gratuitos, ou vendidos a preços como 99 centavos ou 1,99 dólar. E gostamos disso. Usuários também gostam”, disse o CEO da Apple, Steve Jobs, à imprensa durante a apresentação. “Mas estes desenvolvedores precisam encontrar um meio de fazer algum dinheiro. E nós gostaríamos de ajudá-lo.”

O iAd permitirá que os desenvolvedores incluam anúncios diretamente em seus apps. Os anúncios, por sua vez, serão projetados para oferecer um ambiente promocional rico, de forma que sejam miniapps dentro do app. De acordo com Jobs, eles são escritos inteiramente no padrão HTML5 – um claro golpe na direção da plataforma Flash, da Adobe.

De acordo com Jobs, o usuário médio de iPhone gasta cerca de 30 minutos por dia usando apps. “Se nós dissermos que queremos colocar um anúncio a cada 3 minutos, isso resultaria em 10 anúncios por aparelho por dia. Em breve teremos 100 milhões de aparelhos rodando o sistema do iPhone. Isso leva a um bilhão de oportunidades de anúncio por dia na comunidade de iPhone e iPod Touch”, disse Jobs. “Esta é uma bela oportunidade.”

Fontes: Adnews, MacWorld